O atendimento no SUS e suas dificuldades

O atendimento no SUS e suas dificuldades

Em nosso artigo anterior, relatamos como é acessar medicamentos de alto custo via sistema público (SUS).

São inúmeras dificuldades não só no acesso, mas também no agendamento de consultas e exames, que são somadas as dores físicas e psicológicas que assolam pacientes e famílias nesta situação.

Os pacientes que dependem do SUS correm uma verdadeira “maratona” burocrática e exaustiva para conseguir ter tratamento médico. Em alguns casos, os pacientes demoram anos nas filas de espera para se consultarem com um médico especialista.

Quem está doente corre contra o tempo, muitos morrem aguardando atendimento, infelizmente, é uma realidade triste do nosso país.

Conforme publicação da rede Globo de televisão, o tempo médio de espera para marcar uma consulta com um especialista na cidade de São Paulo por exemplo, é de 70-80 dias. Esse indicador muda dependendo das regiões da cidade, na zona leste este número chega em 100-105 dias de espera. Se o cenário é este na cidade mais rica do país, quiçá em outras regiões mais pobres e desfavorecidas.

Além da demora para de ser atendido por um médico especialista, o paciente dependente do SUS enfrenta dificuldades na realização de exames e no acesso de medicamentos de alto custo.

Algumas dificuldades apontadas por eles em pesquisa realizada pela Azimute Med:

O processo de entrega da documentação é muito complexo;

Se tiver erro na documentação, o polo não entrega o medicamento;

Alguns pacientes têm dificuldade de deslocamento até um polo de dispensação;

Falta de medicamento nos polos;

Falta de orientação e informação;

Filas com tempo de espera elevados.


Compartilhamos um relato de um paciente usuário de medicamento de alto custo, onde ele nos conta como foi seu processo de acesso, vale a pena conferir:

A Azimute Med apoia pacientes que necessitam de auxílio quando se trata de acesso público. As nossas soluções em acesso, reduzem em até 3 vezes o tempo de espera do paciente para acessar um medicamento de alto custo, quando comparado àqueles que não possuem auxílio dos nossos programas.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2018/07/25/paciente-espera-4-vezes-mais-tempo-para-marcar-consulta-com-medico-especialista-no-extremo-de-sp-do-que-no-centro.ghtml

Para mais detalhes, clique aqui.

5/5

Deixe um Comentário:

Your email address will not be published.